Banco Mehinako Rei Conco

Código: QRGZ2VYQ4
R$ 1.877,00
até 3x de R$ 625,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 1.877,00 sem juros
    • 2x de R$ 938,50 sem juros
    • 3x de R$ 625,66 sem juros
    • 4x de R$ 504,84
    • 5x de R$ 409,73
    • 6x de R$ 346,37
    • 7x de R$ 301,15
    • 8x de R$ 267,27
    • 9x de R$ 240,95
    • 10x de R$ 219,92
    • 11x de R$ 202,74
    • 12x de R$ 188,45
  • R$ 1.877,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Kawakanamu Mehinako, nasceu na aldeia Xalapapühü em 10 de abril de 1962. É um artista e designer de bancos de madeira e especialista em confecção de peças artesanais como: cestarias, arte plumária e colares. Há quatro anos reside na aldeia Kaupüna, localizada na Terra Indígena Xingu, no município de Gaúcha do Norte – MT

A primeira peça que aprendeu a confeccionar foi um cesto feito de talo de buriti, aos 15 anos de idade. Nessa época poucas pessoas se dedicavam à produção dos bancos.

Autodidata, começou esculpindo um banco em forma de gavião. Em seguida fez bancos tradicionais de pajé e outros caracterizados com desenhos de pássaros. Nesse tempo, ninguém aprendia a fazer bancos de outros animais por falta de ferramentas. Era difícil viajar pois as cidades ficavam distantes do Território Indígena do Xingu e os acessos às estradas eram escassos. Kawakanamu sempre observava os trabalhos de outros artistas, assim aprendeu a pintar os bancos com grafismos tradicionais da própria tinta de resina da árvore ingá misturada com carvão e água.

Um belo dia, pela primeira vez, vendeu suas peças para uma compradora de artesanatos que era responsável por uma loja subordinada à Fundação Nacional do Índio – FUNAI.  Com esse recurso passou a comprar materiais e utensílios: facão, machado, lima, anzóis, bicicleta, panelas e outros produtos
Quando se mudou para aldeia Uyaipiuku, começou a viajar com facilidade para capitais como Cuiabá, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, levando os produtos de artes para vender: bancos, remos, máscaras de madeiras, cestos de carregar mandioca, cestos de pescaria, pá de beiju, borduna, zunidor, máscaras de linhas de barbantes, colares de tucum, pulseiras e outras peças. Assim desenvolveu sua autonomia com a capacidade profissional de esculpir os bancos de tamanhos variados nas formas de mamíferos, pássaros e peixes. As ferramentas que passaram a estar mais disponíveis o que facilitou a prática de produções de bancos. Por necessidade, ensinou os filhos Yatapi, Mayawari, Yaruru e Penuan a se dedicarem às artes para que seguissem sua especialidade.

As madeiras usadas são: ami (família de lixeira), kawüxüpehi (lixeira) do campo limpo e cerrado, (tsiyaka,) piranheira e (kĩpietü) sucupira e moreira, da mata alta. Na aldeia Utawana, usei a madeira mawayakuma, que se localiza na margem de mata ciliar do rio Kurisevo, dos lagos e das lagoas.

Conforme sua compreensão, os produtos de arte fazem parte do que vem de seus antepassados e representam a identidade mehinaku. Portanto, tem um grande orgulho de ser artista nativo. Sem nunca ter tido qualquer estudo cientifico ou qualquer contato com academias de arte e design, seu aprendizado vem de sua dedicação e através da prática.

Especificações técnicas
Material: Madeira
Medidas: 16,5cm x 15cm x 48cm (Altura x Largura x Profundidade)
Peso: 1,7 Kg
Artista: Pai May

Produtos relacionados

R$ 1.877,00
até 3x de R$ 625,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagHiper
Selos
  • Site Seguro

Loja Oca - CPF: 044.323.564-30 © Todos os direitos reservados. 2020